quinta-feira, 30 de junho de 2011

Homossexualismo ou Homo-masoquismo?

Nas relações homossexuais o ativo sente prazer em humilhar o "parceiro", gosta de vê-lo sentindo dor, de vê-lo em posições humilhantes, como ficar de quatro como um cão ou de joelhos diante dele praticando sexo oral, tudo para tentar provar sua "superioridade".

Por traz da personalidade dos ativos há um certo sentimento de inferioridade em relação a sua masculinidade, que o leva a ficar com homens, ou como ativo, para se sentir superior a outro homem, ou como passivo para se submeter a outro homem, por se sentir inferior. A maioria dos ativos, tiveram ou ainda tem namoradas, só procuraram por homens, por ter em algum momento ter duvidado da própria masculinidade e acabam achando que são gays, situações como ser rejeitado por uma namorada, não conseguir manter uma relação sexual com a namorada, podem levar a essa situação. Eles procuram homens só pra descobrirem de são gays mesmo e depois acabam se viciando no sexo com homem.

O passivo sente prazer em se humilhar pro outro, sente prazer em se sentir diminuído, pra tentar provar sua inferioridade. Sente um misto de dor e prazer. O passivo gosta de se humilhar para reforçar a ideia de que não é "homem". Passivos tendem a ser afeminados, a maioria das vezes foi criado por uma mãe superprotetora, por um pai distante e frio, um pai que não serviu como referencia, assim o menino acaba tomando a mãe como referencia, o que faz prevalecer pensamentos e gostos femininos, e eles se sentem inferiores aos outros homens, submetendo-se a eles. Geralmente esses meninos sofreram bullying e tem complexos de inferioridade. 

O homossexual se recusa a crescer, é uma eterna criança, um egoísta, mimado, invejoso e as vezes extremamente infantil. O motivo por que há tanta promiscuidade e infidelidade do mundo homossexual é pelo fato de se estar procurando algo que nunca se acha e nunca irá achar. Se procura um homem mais velho, na verdade está procurando seu pai. Procura o carinho que não recebeu quando criança e tenta reparar isso tendo relações sexuais com este homem, mas isso não substituirá jamais o amor paterno que lhe faltou na infância, isso tem que ser superado de uma forma madura.

Se procura por alguém na mesma faixa de idade, ou então um pouco mais novo ou pouco mais velho que você, na verdade você está procurando a si mesmo. Sim, você gostaria de ser como aquele garoto, como aquele homem. Você gostaria de ser bonito como ele, simpático como ele, másculo como ele. Se não consegue ser, se contenta em "ter". Essa busca também não tem fim. Mude o que pode ser mudado em você e aceite o que não se pode mudar, esteticamente falando.

Quem sofreu alguma perturbação no desenvolvimento da libido, escolhe o objeto de amor a partir de sua própria pessoa. Tudo indica que procuraram buscar a si mesmos como objetos de amor, escolha de um tipo que chamaria de narcisista. O Homossexualismo é um exemplo.

6 comentários:

Anônimo disse...

vi minha vida nesse texto é assim mesmo que estou vivendo.

Anônimo disse...

Conseguiu expressar com exatidão o motivo da minha baixa autoestima e complexo de mim mesmo!
Parabéns!
De hoje em diante, agora sei quem sou e o que devo fazer para agir corretamente!

Anônimo disse...

tudo verdade,nao me encaixo em tudo mais em parte sim.gostaria de ser um cara normal e hetero.mais minha baixo auto estima sempre atrapalhou em tudo,essa de nao poder ser e querer ter tbm é verdade.agora ficou claro pra mim isso.

Anônimo disse...

Muito bom! Me identifiquei muito!

Anônimo disse...

Gosto muito de mulher. Mas as vezes me sinto atraído a homens. Uma vez passou um garoto bonito e musculoso e eu fiquei a tarde toda com tesão por ele, só pensava em sexo, com esse rapaz. sei que isso e errado sou homem e devo gostar de mulher, so de mulher. estou tentando acabar com esse sentimento...

Anônimo disse...

Nossa, me indentifiquei completamente, eu gosto de mulheres, amo as mulheres mas sempre tive dificuldades em me relacionar o que me causa uma frustração e baixo estima, sentimento de inferioridade e um desejo grande de ser totalmente passivo com outro homem numa forma velada de me punir diante do meu fracasso com o sexo oposto