Grupo Atração Indesejada WhatsApp

quarta-feira, 2 de abril de 2014

O Narcisismo "Projetado"

O homossexual é antes de tudo um ser profundamente narcísico, quer dizer, apaixonadamente apegado a seu corpo, a sua imagem ou a imagem que desejaria ter.

Estão sempre em busca de alguém igual a si próprio (os que são seguros de si), ou igual a imagem que idealiza ter (os que sofrem de complexos de inferioridade), como um narcisismo "projetado" no outro. 

Mas, atenção, não veja nesse egocentrismo um amor de si sereno e complacente. Ao contrário, o narcisismo do homossexual o faz sofrer muito. É um narcisismo exacerbado, cruel, que o torna frágil e super emotivo: é às vezes tão seguro de si que se torna intransigente e agressivo; outras vezes, se desvaloriza de tal maneira que naufraga no isolamento e na mágoa. 

3 comentários:

Lucas Ferrarese disse...

Tem um texto bem interessante sobre a homossexualidade.O nome do texto é estruturas perversas e homossexualidade, escrito pelo psiquiatra Marcos Ferreira, que atende em Santa Maria no Rio Grande do Sul. O texto dele é um dos melhores sobre a homossexualidade,pois fala da discriminação e do preconceito que muitos homossexuais sofrem sem colocar Deus na história.
Aqui está o link:

http://neuronios-saudemental.blogspot.com.br/2010/02/estruturas-perversas-e-homossexualidade.html

Lucas Ferrarese disse...

E o melhor! Ele fala da questão da homossexualidade, da personalidade dos homossexuais, dos conflitos do homossexual sem deixar de reconhecer que existe discriminação e preconceito por parte da sociedade.
Leiam as três partes do texto:

Os homossexuais procuram ajuda psiquiátrica com bastante frequência. A sua estruturação de personalidade oferece verdadeiros desafios de tratamento e dificuldades de recuperação. Há uma predominância do instinto de morte( tanatos) permeando as identificações e objetos mentais, com sinais clínicos constantes de depressão, ansiedade, ideação suicida e desestruturação da personalidade. Como na linguagem de um paciente homossexual em terapia dinâmica, " nenhum homossexual é feliz", "nenhum homossexual se aceita", constatamos que a normalização do conceito de homossexualidade é mais social do que psiquiátrico. Na psiquiatria não existe o transtorno homossexualidade, entretanto na homossexualidade encontramos os transtornos perversos em maior concentração.

As restrições sociais ao pleno vivenciar da homossexualidade isola mais ainda esses pacientes, que precisam esconder a sua " neossexualidade", omitindo de parentes a sua constituição mental e escolhas de práticas sexuais. É muito comum a formação de grupos, guetos, bares, que funcionam como um ambiente para o vivenciar dessa sexualidade. Nas palavras de um paciente homossexual , em tratamento, " aquela boate parecia uma coisa artificial, as pessoas não eram pessoas, não tinham contas para pagar, não comiam arroz e feijão, apenas se beijavam e faziam outras coisas, sem mesmo perguntar o nome." Nesse descrição genuína, observamos o gozo perverso do funcionamento sexual, onde as pessoas são objetos sem nome. Na evolução sociológica, a homossexualidade foi absolvida( não em todas as culturas) em nome do politicamente correto, mas no recôndito dos consultórios, a homossexualidade é um problema de ordem psiquiátrica de magnitude difícil de tratar. Principalmente para o reencontro da sua autoaceitação e conquista de um espaço na sociedade, os homossexuais se sentem excluídos e são excluídos. A plena vivência amorosa e afetiva fica relegada a um plano secundário. Mesmo "os homossexuais sem neuroses" mobilizam defesas psicológicas muito patológicas para funcionarem adaptativamente. O preço é alto a pagar para parecer normal.

A homossexualidade e a estruturação perversa de personalidade andam juntas. Pelos déficits nas identificações infantis, os traumas decorrentes do ambiente repressor, pelas contingências biológicas intra-útero, o indivíduo homossexual é diferente psicodinamicamente. Nas palavras de um paciente homossexual " a parada gay é uma tentativa de chocar as pessoas, para obrigá-las a aceitar a homossexualidade como algo normal". Aquelas bichas loucas devem ter escapado de alguma fábrica de manipulação genética." O desafio no futuro é a revisão dos conceitos referentes ao entendimento moderno da homossexualidade para tentativas de tratamento mais eficazes do que dispomos no momento.

Lucas Ferrarese disse...

Olha que absurdo! Tem um site que ta dizendo que esse blog é "homofóbico" e que é "perigoso" para homossexuais.E que pode estimular o preconceito contra gays. Olha só que infantilidade por parte dos gays!

http://revistaladoa.com.br/2013/01/denuncias/leitor-denuncia-perigoso-blog-homofobico-eu-nao-quero-ser-gay

Olha o sensacionalismo e desespero do site!