sexta-feira, 26 de junho de 2015

POLÍTICA: Em audiência com ex-gays, deputados defendem tratamento, pessoas que disseram ter deixado a homossexualidade relataram abusos na infância e dificuldade de conseguir ajuda de psicólogos

Em audiência com cinco pessoas que se consideram ex-gays, deputados da bancada evangélica defenderam nesta quarta-feira (24/06/15) a possibilidade de tratamento psicológicos para quem busca “reorientar” a sexualidade. Os convidados relataram abusos na infância e reclamaram da dificuldade de conseguir ajuda profissional para enfrentar os conflitos emocionais.

Solicitada pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP), a reunião foi aberta pela psicóloga Marisa Lobo, que já enfrentou um processo de cassação acusada de defender a terapia de reorientação sexual e foi seguida pelos cinco ex-homossexuais, dos quais quatro pastores evangélicos. Em 2013, o deputado João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica, chegou a apresentar um projeto para sustar a resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe psicólogos de tratar a homossexualidade como doença. Apelidada pela mídia de “cura gay”, a matéria foi arquivada a pedido do próprio parlamentar, depois da polêmica.

Feliciano evitou falar em cura, mas defendeu o tratamento das pessoas por psicólogos. “Não existe cura, porque não é doença. Essas pessoas só querem o direito de serem ouvidas, de serem tratadas por uma coisa que elas não querem ser”, disse. O deputado defendeu que a gravação do debate seja enviada para o País inteiro. “Essa audiência traz fôlego e oxigênio para pais e mães que não sabem o que fazer agora que a homossexualidade virou um modismo.”

Para o vice-presidente do Conselho Federal de Psicologia, Rogério de Oliveira Silva, a reunião foi uma estratégia para reacender o debate da cura gay (terapia de reorientação sexual). "O que está colocado aqui é uma estratégia de um grupo de deputados para derrubar a resolução, que trata da forma como nós psicólogos entendemos como o exercício profissional deva ser colocado", disse. Todos os ouvidos na audiência disseram que não nasceram homossexuais e relataram terem sofrido abuso. Eles contaram que não eram felizes como gays e, em sua maioria, disseram ter recebido o apoio de igrejas para reorientar a sexualidade. 

Pastor e cantor evangélico, Robson Alves disse ter sido homossexual dos 13 aos 21 anos de idade, depois de ser estuprado por um homem na infância. “A pessoa que quer deixar de ser homossexual, ela pode deixar. Nunca fui gay, fui levado para a prática homossexual por esse trauma. A quem pedir ajuda?”, relatou o religioso, hoje casado e com quatro filhos. Alves disse ter procurado a igreja porque, segundo ele, é difícil conseguir apoio com psicólogos. “A grande maioria dos consultórios psicológicos é uma fábrica de homossexuais, a pessoa não tem apoio. Dizem que você tem que sair do armário. Aquilo que é certo se torna errado. E hoje a sociedade LGBT vai contra as pessoas que querem deixar a prática homossexual. Eu tenho direito de deixar a pratica homossexual”, disse.

Também pastor, Arlei Lopes Batista disse que a confusão com a sexualidade começou já no útero. Sua mãe queria uma menina. “E os psicólogos sabem que a criança que está no ventre já sofre influências”, disse. Até os 3 anos, relatou, foi vestido como uma menina. Ele disse também ter sido abusado aos 7, o que durou três anos. “Nossa nação não permitem ajuda psicológica. Alguém me ajudou a tratar os gatilhos que me levaram à homossexualidade”, disse.

O pastor conferencista Joide Miranda mostrou um pôster da época em que era travesti. Ele disse ter sido ajudado por uma psicóloga em 1991 para tomar a decisão de retirar os 4,5 litros de silicone que tinha no corpo. “Posso provar que ninguém nasce homossexual, que é uma conduta aprendida e que ela pode ser desaprendida”, afirmou. Para a psicóloga Marisa Lobo, os ex-gays são duplamente discriminados na sociedade. “Quando eram homossexuais, a família não os aceitava e hoje são discriminados porque ninguém os aceita”, disse.

Presente na audiência, o vice-presidente do Conselho Federal de Psicologia, Rogério de Oliveira Silva, lembrou que uma resolução de 1999 definiu que a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio, e estabelece normas de atuação. “Não cabe ao psicólogo conduzir o tratamento de algo que não é considerado uma doença”, disse.

Deputados criticam ausência de colegas Integrantes da bancada evangélica e da bala criticaram a ausência dos deputados Jean Wyllys (Psol-RJ) e Érika Kokay (PT-DF), defensores dos direitos LGBT. A reunião foi presidida pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que evitou interferir no debate. O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) chegou a pedir que Pimenta deixasse a presidência da audiência pela simpatia com grupos LGBT.

7 comentários:

Oexgay.com disse...

Assistam a audiência completa:

https://www.youtube.com/watch?v=wxvV8QfhTjw

Jonatas disse...

Desde meus 5 anos de idade eu luto contra o homossexualismo. Fui abuzado por um rapaz quando criança. Sendo assim cresci gostando do mesmo sexo... Estou com 23 Anos e estou no momento mais fraco onde não consigo matar a carne, estou preucupado em desespero... Só Deus pode me tirar dessa. Jonatas

Tomás disse...

Este comentário que irei fazer é para todos os homens cristãos que estão na mesma luta que eu. Por onde começar? Não sei! Não sei o porquê de tudo isso. Tenho 27 anos, na luta para manter a virgindade. Aliás, nem sei se posso ser considerado virgem, pois me masturbo às vezes. Hoje o sentimento de solidão está muito grande, muito mesmo. Antes eu conseguia administrar muito bem esse lado, mas atualmente está bem difícil. Está difícil porque caí numa armadilha diabólica que foi entrar num chat gay. SE VOCÊ NUNCA FEZ ISSO, ENTÃO EU DIGO: NÃO FAÇA ISSO JAMAIS!! Por mais que o sentimento de solidão esteja grande, jamais procure consolo em chats. Lá você vai encontrar pessoas tão feridas como você. Essas pessoas não têm condições de ajudar você. Lá você vai encontrar pessoas em estado pior que o seu. Então, é certo que lá não existe ajuda. Lá você só aumentará seus problemas e suas angústias. Lá você se tornará mais e mais dependente. Se você nunca entrou em chats gays, em nome de Deus eu peço: NUNCA, JAMAIS entre. Jesus Cristo diz que um cego não pode conduzir outro cego, pois ambos cairão no buraco. O que eu posso dizer para consolar os homens que são gays? Eu digo que não somos inferiores; eu digo que isso é uma cruz; eu digo que esse desafio nos foi dado para a manifestação da glória de Deus em nossas vidas. Uma vez na confissão o padre me disse: “Quem sabe essa não seja a cruz que te foi dada para que tu consigas tua salvação?”. Sim, este padre tinha razão. Cada ser humano tem sua cruz diária que deve carregar até o último dia da vida. Se somos cristãos, se somos discípulos de Cristo, devemos compreender que a salvação se conquista às custas de muitas lutas e sofrimentos. Então se possuímos essa tendência a sentirmo-nos atraídos pelo mesmo sexo, encaremos isto como uma cruz, como um pedaço da cruz de Jesus que Ele mesmo nos incumbiu de carregar. Deus sabe até onde podemos suportar. “Ahh, como eu queria ser um homem ‘normal’ e gostar de mulheres!!!”, “Ahhh, como eu queria casar e ter filhos!!!”... essas são as coisas que costumamos dizer. Meu irmão, quero te dizer que esse “homem normal” que você pensa existir não existe. Se um homem não carrega esse fardo da homossexualidade, ele carrega outro tão imundo como essa atração diabólica pelo mesmo sexo. Quem é casado e trai sua esposa está no mesmo barco que as pessoas gays, compreendes isso? Tu precisas entender uma coisa, e caso tu entendas isso que vou dizer, a tua luta diária será mais tranquila. Compreende o seguinte: quantos anos tu pensas que viverás neste mundo? 40, 50, 80 anos? E depois desses anos, pensas tu em ir para onde? Observa e te convence de uma vez por todas que a vida terrena é muito breve, é uma viagem muito curta essa nossa vida. Não há quem escape dessa certeza chamada morte. Imagina que um dia tu terás que partir deste mundo rumo a um destino que é tu quem escolhes. Continua...

Tomás disse...

Se você não tem o costume de se confessar e está constrangido ou com receio de fazer isso não importa. O importante é que você se confesse e receba o perdão de Deus pela boca do padre. Você pode pensar: “Eu já chorei e já me arrependi e Deus já me perdoou”, mas eu te digo que só isso não basta. Se você fica constrangido em se confessar, procure um padre que more bem longe da sua casa, procure um que você não conheça, de preferência um padre idoso. Ele não julgará você nem te recriminará. O que ele fará será isso: te perdoará em nome Deus. Mas é preciso que realmente você esteja arrependido de tudo de errado que você fez. A confissão é como um diálogo com um psicólogo, com um analista (a diferença é que você não paga pela consulta, e isso já é um grande benefício, concorda?). Hoje o meu maior desafio é abandonar duas coisas: a pornografia e a masturbação. É muito difícil vencer isso porque o cérebro fica “programado” para ver e sentir tudo aquilo. O máximo que já consegui foi ficar 5 meses sem essas coisas. Atualmente tenho feito isso uma vez por semana e toda vez que termino me sinto um grande lixo, me sinto podre. O segredo é: não desanimar com as quedas jamais. Se você caiu, não demore levantar. O importante é não desistir. Ainda que a vida inteira seja cair e levantar, nunca, jamais desista de você mesmo e da sua salvação, pois esse é o pior pecado (isso que significa o pecado contra o Espírito Santo que não será perdoado nem neste mundo nem no outro – foi Jesus quem disse isso). E não esqueça o que disse no início do comentário: JAMAIS entre em chats gays!!! Antes de entrar nisso pela primeira vez eu nunca tinha pensado em sair com homens, para mim isso jamais ocorreria. Quando eu entrei eu comecei a cogitar essa possibilidade e cheguei inclusive a conversar (pessoalmente, cara a cara) com um ou dois. Graças a Deus, mil vezes graças a Deus, não passou disso. Imagina o seguinte: se já é difícil você superar o vício da masturbação, como não será difícil se controlar depois de já ter transado com outro homem? Não, não, isso não... Continua...

Tomás disse...

Mas meu irmão, se você já transou com algum(uns) homem(ens) e está arrependido, você pode abandonar essa vida caso seja essa sua vontade. “Eu tudo posso Naquele que me fortalece”, disse o apóstolo Paulo. É hora da batalha rumo à conquista do Reino de Deus. A jornada é muito árdua. Só conseguimos os bens materiais à custa de muitos esforços e suores. Se é assim com os bens materiais, que são passageiros, que se dirá então sobre os bens eternos? Para alcançar Deus e a vida eterna devemos renunciar a várias coisas nesta vida. Mas meu irmão, pare e pense: eu vou renunciar a certas coisas em vista de Algo muito maior, entendes isso? “De que adianta ao homem conquistar o mundo inteiro se no final ele perder sua alma?”, isso disse Jesus. Lembra-te então que esta vida que agora vivemos, cheia de renúncias e sofrimentos, tem um prazo de validade. Depois dela, em nome de Deus, virá o tempo de colher o que foi plantado aqui na terra. Lá teremos as respostas que tanto quisemos obter aqui. Sim, lá é o lugar de descanso, mas aqui é o lugar das lutas e das dores. Que honra é sofrer por Jesus! Lembra-te que antes da tua existência Ele sofreu por ti também. Vamos todos sofrer por Jesus, sem olhar para trás... Se você é jovem e não faz parte de nenhum grupo, comece a fazer parte de algum. Procure construir boas amizades, sem que exista segundas intenções nessas amizades. Se você quer se afastar do vício da masturbação, primeiro se afaste da pornografia. Continua...

Tomás disse...

Quando vier aquela vontade que a gente sabe como é (que parece incontrolável) de se masturbar, leia a Bíblia e invoque o nome de Jesus: “Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim”. Repita isso muitas, muitas vezes. Ouvir boas músicas, músicas religiosas, ajuda muito. E se depois de muita luta mesmo você não conseguir se conter, faça o que você vai fazer, mas SEM pornografia. É a pornografia que desperta esse vício. Se você conseguir abandonar a pornografia, o outro “serviço” (= masturbação) perde a “graça”. Por fim, se você puder, compre o livro “A vida eterna”, cujo autor se chama Tihamér Tóth. Esse livro vai fazer você acordar, vai fazer você despertar das ilusões do mundo. Que Deus guarde a todos nós e que nos dê forças para carregar essa pesada cruz até o último segundo da vida. Irmão, vai valer à pena tanto esforço. É Jesus Cristo quem garante que valerá à pena. Jesus diz agora para você: “Levanta alma abatida, levanta desse estado em que tu estás porque teu Senhor te chama”. Então meu amigo, se tu tens que te entregar nos braços de algum homem, te entrega nos braços de Cristo, abraça-O e encosta tua cabeça no peito divino de Jesus como fez o apóstolo João. Escuta o som do Coração Sagrado de Jesus e que esse divino som te conceda forças para as batalhas que virão daqui por diante. Nos veremos todos no céu, sim, assim será em nome de Deus!

Anônimo disse...

Olá
Passados esses 4 anos, como você está? Amigo, quando o Espírito está forte a carne fica fraca, então, estabeleça uma comunhão continua com Deus e seu Espírito Santo, levando uma vida de oração. Eu Fiquei fiz assim, é posso te garantir que só pegava no meu pênis quando tomava banho, para urinar e nas relações sexuais com minha esposa. Te garanto, essa diferença que há no sexo entre pessoas do mesmo sexo é sim, algo demoníaco, pois Deus, o Todo Poderoso, o único com poder criativo fez tudo à sua imagem e semelhança, sendo tudo à perfeição, Satanás tem o trabalho de transformar a obra perfeita de Deus numa aberração.

E Satanás só faz isso porque nós permitimos, cedemos aos nossos instintos, seja por conta de muros levantados na infância com abusos, exemplos equivocados ou sejam por uma infinidade de outros fatores relatados nesses diversos depoimentos que eu li, quase todos, senão todos. Por incrível que pareça, muito parecidos.

Na verdade, ninguém quer ser homossexual,e ao ceder à carne, após nos sentimos um lixo, é degradante.

Mas Deus renova sua misericórdia todos os dias.

Não tem fórmula secreta tratamento químico, temos é que esmurrar nossa carne tal qual Paulo nos ensinou.

Um forte abraço a todos.

Carioca34.2010@hotmail.com